Dúvidas


– Durante quanto tempo posso testar a versão de avaliação antes de efetuar o registro?

A versão de avaliação pode ser testada por até 60 dias ou 30 cadastros, o que ocorrer primeiro.
Você pode cadastrar 30 clientes, 30 produtos, gravar 30 vendas, …

Caso tenha instalado o programa e, por algum motivo não tenha conseguido efetuar os testes e o prazo de 60 dias venceu, você poderá reiniciar esse prazo desinstalando e reinstalando o programa. Nesse caso, os dados eventualmente já cadastrados seriam eliminados.

Os dados que você inserir no programa nessa fase de testes poderão ou não permanecer no sistema depois da licença registrada. Caso não queira que os dados permaneçam, após ter feitos todos os testes, desinstale o programa e reinstale-o e, em seguida efetue o registro da licença.

– Como efetuo o registro da minha licença ?

Basta acessar a opção ” Registro ” e seguir as instruções.

– Qual é o código e a senha para acessar o programa GFIL?

No primeiro acesso, utilize código 1 e senha tdi123 para acessar o programa. Essa é a senha inicial e dá acesso a todos os módulos que os programas oferecem. Por motivos óbvios de segurança você deve alterar a senha logo no primeiro acesso ao sistema.

– Estou testando o programa. Os dados que estou inserindo durante os testes, vão permanecer depois na versão registrada?

Sim. Quando decidir por registrar a licença, a liberação somente fará a transformação para a versão PRO e o programa continuará o mesmo – com todos os dados – só que agora como versão liberada. Mas, se você desejar, o sistema oferece opção para zerar o banco de dados.

– O GFIL é Multiempresa?

Sim. Com o programa GFIL você pode controlar até 4 empresas com CNPJ diferentes.

Ao incluir uma nova empresa no GFIL, a grande maioria das tabelas (dados) serão individualizadas, ou seja, cada empresa/filial terá seus dados próprios, exceto pelos módulos de categorias de produtos/matérias-primas, setores de localização de produtos/matérias-primas, classes de clientes/fornecedores, cadastro de clientes, cadastros de produtos, cadastros de fornecedores, cadastro de tipos de serviços, cadastro de matérias-primas e modelos (layouts) de notas fiscais de produtos e serviços.
Os dados desses módulos serão compartilhados por todas as empresas/filiais cadastradas. Por exemplo, se você se logar no sistema com a empresa/filial 1 e cadastrar um cliente, e depois mudar o login para a empresa/filial 2, esse cliente estará lá cadastrado no cadastro da empresa/filial 2. Já com um funcionário, operador do sistema, frota de veículos, etc., isso não ocorrerá, pois cada empresa/filial terá seus cadastros independentes.
As configurações do módulo de Parâmetros da Empresa também são individualizadas (configure da melhor forma para cada empresa).
Lembrando que nesses cadastros “Públicos”, como é o caso do cadastro de produtos, apenas as informações cadastrais estáticas (descrição, código, referência, categoria, etc.) serão compartilhadas em todas as filiais. Dados de movimentação, como vendas, estoques, preços, etc. serão “Privados”, ou seja, cada filial terá seus próprios dados do produto, cliente, fornecedor, etc..

– O GFIL tem opção para se imprimir Nota Fiscal e/ou utilizar impressora de cupom fiscal – ECF/PDV?

O programa GFIL está preparado para emissão de NFe – Nota Fiscal Eletrônica, tendo inclusive centenas de usuários já emitindo em ambiente de produção. Porém ECF ainda não é possível emitir pelo sistema.
No menu “Imprimir” da tela de vendas, é possível se fazer a impressão da nota fiscal, mas é uma opção apenas para preenchimento de formulário pré-impresso, para evitar o trabalho de preenchimento da nota à mão.
Há projeto do Clube em andamento para implantação do Emissor de Cupom Fiscal – ECF. Contudo, não temos uma previsão de quando estará disponível.

Importante:  existem estados (vide lista abaixo) que autorizam substituir a obrigatoriedade de emitir o cupom fiscal pela nota fiscal eletrônica a consumidor.
Se for o caso, solicite ao contador da sua empresa para contactar a SEFAZ de seu estado para solicitar essa substituição.

SEFAZ que já autorizam emitir NFe em substituição ao ECF:

  • Mato Grosso – norma que autoriza: artigo 198-A, § 4º-A do RICMS/MT;
  • Rio Grande do Sul – norma que autoriza: normativa RE Nº 010/12, de 01/02/2012;

 

– O GFIL roda em qualquer sistema operacional? Se eu tiver um servidor Linux o programa funcionará normal?

O programa foi testado em Windows 98, 2000, ME, XP, Vista e Seven (Sete).
Veja o relato de um usuário do programa que utiliza Linux: Uso o Linux Kurumin aqui, mas como não tenho paciência de configurar o software com o wine, optei por utilizar o VMWARE que vem dentro do linux kurumin, no qual eu uso o software da InfoLivre dentro do Linux, abrindo uma janela do VMWARE no Windows 98SE, no qual desfruto de todo potencial do linux e do software Financeiro GFIL.

– Dados  solicitados pela SEFAZ-PR para emitir nota fiscal eletrônica

Se sua empresa é do estado do Paraná, é necessário um procedimento adicional. Seu contador precisa solicitar o cadastro de sua empresa como emissora de NFe pelo GFIL junto à SEFAZ.

  • Nome do sistema: GFIL – Gerenciador Financeiro Info Livre;
  • Fabricante: Dill e Duarte Ltda;
  • CNPJ: 13.971.229/0001-15;
  • Endereço: Rua Clemens Albert Grimm, 487 – Santa Cândida – CEP: 82.650-520 – Curitiba(PR);
  • Gerenciador do banco de dados: Firebird;
  • Linguagem de programação: Delphi;
  • Versão: Consultar no sistema – menu “Sistema – Sobre”;

No caso da SEFAZ-PR, além dos dados acima, também poderá ser solicitado:

    • Código do GFIL na SEFAZ: 06113-6;
    • Dados como ambiente, sistema operacional, rede e outros: verifique junto ao seu técnico de informática, pois são informações sobre seu computador/Windows.

Atenção: No caso do Paraná, é preciso que o usuário acesse o sistema “Receita-PR” no site da mesma e registre a solicitação de uso do GFIL para emissão de suas notas. Efetue esse pedido antecipadamente. A liberação desse pedido será feita pelo Clube em até 24 horas úteis após o pedido ser registrado no site da receita.