Sistema GFIL – Atualização 9.96

Sistema GFIL – Atualização 9.96

Criado o “Relatórios -> Financeiros Diveros -> Recebimentos em Vendas, Comandas e OS -> Sintético”;

Para atender a nova nota técnica 2016.002, versão 1.60, no módulo de NFe, na aba “ICMS S.T. – Substituição”, foi incluído o grupo de campos “ICMS Efetivo”.
A critério de cada SEFAZ, esses dados serão obrigatórios nos casos de CST 60 e CSOSN 500 e o destinatário da nota for consumidor final.


Consulte sua contabilidade para ver se sua SEFAZ vai exigir ou não que você informe esses novos campos nas suas notas modelo 55, bem como o que informar neles, se for o caso;

Nos parâmetros gerais, aba “Financeiros”, foi criaa a opção “Permite vendas a prazo para clientes sem CPF/CNPJ informado no cadastro.”.
Recomendamos deixar esse campo desmarcado. Dessa forma o sistema não permitirá que seja gravada uma venda a prazo, ou seja, nos recebimentos códigos 6, 7 e 13, para um cliente que não tenha um CPF ou CNPJ informado no cadastro.
Porque da recomendação: um cliente que está em débito na empresa, ou seja, há contas a receber dele, em algum momento (emissão de boletos, negativação SPC, ajuizamento, etc.) vai ser necessário ter o CPF ou CNPJ dele. É muito mais fácil obter esse dado do cliente no momento da venda. Fica a sugestão;

No módulo de NFe, na opção para iniciar nota avulsa, caso a nota tenha valores, agora o sistema vai abrir um tela para se informar os pagamentos dessa nota.
Se a nota não tiver pagamentos, basta marcar a opção “A nota será sem pagamentos” e pressionar F6 para finalizar a gravação da nota.
Atenção: o sistema aceitará todos os tipos de pagamentos nessa tela, inclusive parcelamentos e cartões. Porém, o sistema não fará nenhum tipo de lançamento financeiro. Esses dados de pagamentos serão apenas para inclusão na nota fiscal;

Nas telas de notas eletrônicas foi incluído o menu “Diversos -> Ver Pagamentos da Nota”;

Nas telas de recebimentos (de vendas, OS e comandas), nos recebimentos via cartão, agora não mais será solicitado o código de autorização da operadora do cartão. Esse campo estava sendo desnecessário, pois, quando não há integração de TEF, as informações da operadora (CNPJ, bandeira e autorização) não devem ser informadas na NFCe. A operadora continua sendo exigida para que o GFIL possa lançar as contas a receber da operadora;

Criado o “Relatórios -> Nota Eletrônica -> Itens Agrupados por CFOP (55 e 65)”;

Para atender determinação de Nota Técnica 2016.002, quando houver informação de FCP numa NFe (modelo 55), o GFIL incluirá automaticamente essas informações nos dados adicionais de cada item e também os valores totais nos dados adicionais da nota Até agora essas informações tinham que ser inseridas manualmente pelo usuário;

No módulo de grupos de tributação foi incluído o campo para se informar o percentual de FCP para ICMS normal (operação própria). Na inicialização de NFes com produtos que tenham valor nesse campo o GFIL alimentará automaticamente ele lá na nota. Nos produtos com de CST 00 e 20, o GFIL também fará o cálculo automático do FCP do ICMS normal;

Liberada a versão 2.9 do GFILMob. Foram feitas apenas alterações no visual das telas de mensagens de avisos, erros,… e também corrigidos alguns pequenos bugs;

O relatório de estoques geral de produtos agora permite filtrar por data de validade;

No cadastro de produtos foram incluídos 3 novos campos para se informar os percentuais de mistura de petróleo e gás natural para produtos que têm essas misturas nas suas composições. Preenchendo os campos do código e descrição ANP, que já existiam no cadastro, e agora também esses novos campos, será possível emitir NFCe (nota 65) de produtos dessa espécie (gás, por exemplo), já que o GFIL capturará esses dados e incluirá automaticamente no XML da nota.
No módulo de cadastro de produtos também foi feita uma alteração de layout nos “Dados Públicos”, que foram separados em duas abas “Gerais” e “Fiscais”. Isso vai melhorar a disposição visual que já estava ficando um pouco “apertado” e “poluído” por causa da quantidade de campos;

Criado o “Relatórios -> Movimentos Pendentes -> Saídas em Consignação -> Sintético – Dos Dados Mestre”. Listará as consigações pendentes de forma sintética, sem os itens;

Na opção de importação de cadastros de produtos via arquivo XML de nota fiscal, mais alguns campos, como, por exemplo, grupo de tributação e fator de conversão, passam a ser editáveis na tela de importação. Isso evita que seja necessária a alteração posterior de cada produto lá no seu cadastro;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Tire suas dúvidas via WhatsApp